Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Investigação em curso para aproveitar as árvores mais jovens.

No Pinhal Interior
Investigação em curso para aproveitar as árvores mais jovens
E se do pinheiro bravo de baixa densidade (árvores mais jovens) não se fizerem apenas estacas, mas sim outro tipo de estruturas como pontes, garagens ou móveis? Esse é o desafio da 'Pinhal Maior', uma empresa inter-municipal, que está a tentar valorizar económicamente a floresta da região do Pinhal Interior.

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz.jpg

Reconquista
Aproveitamento mais rentável dos toros pequenos é o objectivo central da investigação
Este é um projecto de investigação científica e está a ser desenvolvido em colaboração com a Universidade de Coimbra e o Laboratório Nacional de Engenharia Civil,. E visa o aproveitamento da madeira de pinho de baixa densidade (com diâmetro entre os 5 e os 17 centímetros) para outras estruturas, que não apenas as estacas.

Os testes já começaram a ser feitos de forma a verificar a resistência da madeira depois de tratada, o que será fundamental para a atribuição de novas funções ao pinheiro bravo.

Augusto Nogueira, coordenador da Pinhal Maior (organismo que integra os concelhos de Vila de Rei, Oleiros, Sertã, Proença-a-Nova e Mação), considera o projecto bastante importante para uma região afectada pelos incêndios florestais. "Devido aos fogos, existe muita madeira que, devido à sua dimensão, apenas é utilizada na produção de estacas. O objectivo da iniciativa passa por obtermos novas formas de aproveitamento desse tipo de madeira".

Caso os testes se revelem positivos e se confirme que aquele tipo de madeira pode ser utilizado na elaboração de outro tipo de estruturas, a economia da zona do Pinhal poderá sofrer um novo impulso, já que a madeira de pinho sairá valorizada e toda aproveitada.

Os autarcas da Pinhal Maior acreditam que a utilização daquele tipo de madeira para a construção de outras estruturas, como móveis, pontes ou garagens, por exemplo, torna-se uma mais valia económica e ecológica para as suas regiões, pois haverá, assim, uma melhor limpeza da floresta.

Tirado do EXPRESSO.
publicado por Bocas-Verdes às 15:14
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
27
28

29
30


.posts recentes

. Como pode ser um País gov...

. Os políticos Portugueses ...

. "VELHO DITADO" CADA PAÍS...

. CHAVEIRA DE CARDIGOS CONV...

. TENHO SAUDADES DA MINHA T...

. Região do eucaliptal"

. Quinhentos metros de estr...

. Vila de Rei rejeita reord...

. Irene Barata queixa-se qu...

. MUNICÍPIOS NATUREZA E TEJ...

.arquivos

. Novembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds